Emoções positivas, o sorriso, o estado de felicidade, todos podem ser vistos do ponto de vista evolutivo como um mecanismo que facilita as relações sociais ao promover sentimentos prazerosos nos outros, recompensar os esforços dos outros e encorajar a continuidade da relação social. E o sucesso da espécie humana depende de sua capacidade de fazer relações sociais.

 

O humor  certamente é um dos ingredientes desses sentimentos prazerosos e, além dessa função social, admite-se que ele age como antídoto para emoções negativas ajudando a promover o equilíbrio mental. Mas será que todo tipo  de humor tem esse poder? Uma pesquisa recentemente conduzida por pesquisadores da universidade de Stanford, e publicada no periódico Cognition and Emotion, demonstrou que o humor não hostil, não sarcástico, é mais eficaz na modulação do estado emocional do que formas negativas de humor. Essa melhor modulação pode ser definida como aumento de emoções positivas e redução das negativas.

 

Os voluntários do estudo eram apresentados a imagens desagradáveis como acidentes, animais peçõnhentos, e depois respondiam a um questionário que avaliava o nível de reações positivas e negativas. Numa segunda série do experimento, eles eram submetidos  ao mesmo procedimento, só que antes de responder ao questionário, eles deveriam fazer um comentário sobre as imagens utilizando duas formas diferentes de humor: positivo ou negativo.

 

Os pesquisadores davam exemplos de cada um desses tipos de humor em cada uma das imagens, mas os voluntários deveriam criar seu próprio comentário. No caso de uma imagem de uma cobra atacando uma presa, um comentário com humor positivo seria: “ Isto sim que é olho maior que a barriga”. No caso de humor negativo seria algo como “Alimentando minha futura bolsa de couro”. O grupo de voluntários que fez comentários com  humor positivo respondia ao questionário com impressões mais positivas do que aqueles que apenas assistiam às imagens ou que faziam comentários com humor negativo.

 

Esse humor negativo, com seu lado sarcástico, hostil, agressivo, depreciativo, é encarado desde os tempos de Freud como uma forma de descarregar algo que tem de ser reprimido. Entretanto, esse mesmo humor pode ter efeitos positivos no eqilíbrio mental em situações limites, como é o caso de pririsioneiros de guerra. Mas no dia a dia longe das catástrofes, esse humor deve ser reprimido a todo custo? O que é o humor de bom gosto e humor de mau gosto? Isso é polêmico…

 

 

smallicone

Anúncios