Nesta semana, o periódico JAMA publicou uma revisão dos estudos científicos que analisaram o risco de um ataque do coração após uma relação sexual. Num mesmo indivíduo, a chance de um infarto do coração é maior durante a atividade sexual ou imediatamente após. Entretanto, esse risco é muito pequeno, ou mesmo nem existe, entre pessoas que praticam atividade física regularmente.  Os resultados sugerem que existem corações não muito saudáveis por trás dessa associação entre sexo e infarto.

 

Nesta semana, pudemos ver também algumas notícias do tipo “Sexo esporádico aumenta o risco de ataque cardíaco”. Esse tipo de afirmação faz parecer que sexo pode fazer mal às pessoas saudáveis. O recado desta pesquisa é que as pessoas com maior risco de eventos cardíacos devem colocar o assunto sexo na pauta de discussão na consulta médica.

 

Na verdade, a ciência tem demonstrado de forma inequívoca que sexo faz bem à saúde, especialmente ao coração. Algumas pesquisas acompanharam indivíduos de meia idade e idosos por até 20 anos, e têm sido quase unânimes em mostrar que quanto maior a atividade sexual, menor a mortalidade, inclusive por infarto do coração.

 

 

 

 

** O persnoanagem acima, que não tenho dúvida que sou eu mesmo, estará presente todas as sextas-feiras e  é uma criação do Super-Ilustrador Didiu Riobranco 

Portifolio  http://didiuriobranco.blogspot.com/

 

 

Anúncios