cycling

 

 

Apesar da atividade física poder desencadear dores de cabeça em algumas pessoas que sofrem de enxaqueca, sua prática regular é uma recomendação universal, pois na maioria das vezes ela mais ajuda do que atrapalha no controle das crises. Entretanto, não existem ainda estudos que tenham definido qual o tipo, freqüência e intensidade da atividade física que melhor colabora para o controle das crises de enxaqueca e que menos chance tem de desencadear uma crise.

 

Uma pesquisa conduzida na Suécia e recém-publicada pela revista Headache, periódico oficial da Sociedade Americana de Cefaléia, demonstrou que um programa de atividade aeróbica a indivíduos sedentários e com enxaqueca não só não piorou as crises de dor de cabeça, mas ao final de 12 semanas mostrou-se eficaz na redução da intensidade e freqüência das crises, assim como na necessidade do uso de analgésicos. O programa consistia em treino de 40 minutos em bicicleta ergométrica 3 vezes por semana.

 

Os resultados devem ser vistos como preliminares e devem encorajar a realização de estudos mais robustos para a definição do tipo de exercício que mais benefícios pode oferecer àqueles que sofrem de enxaqueca e também comparar esse efeito com a eficácia de tratamentos medicamentosos habituais.

 

 

iconepostsmall5

Anúncios