.

Pesquisadores da Universidade de Nova Iorque demonstraram pela primeira vez que o sono após o aprendizado é capaz de estimular o crescimento de ramificações dos neurônios, facilitando a passagem de informações pelas sinapses. Os achados apóiam a tese de que o sono ajuda a consolidar e reforçar novas memórias. Quem não dorme bem, também não aprende bem.

 

O atual estudo foi feito com ratinhos e os pesquisadores conseguiram mostrar que o aprendizado de uma tarefa de equilíbrio estimula novas conexões, especialmente após umas horinhas de sono profundo. Com um microscópio a laser, eles apontaram que as mesmas regiões estimuladas durante o aprendizado eram reestimuladas durante o sono de ondas lentas. Acontecia literalmente um replay de estimulação durante o sono.

 

Já faz tempo sabemos que nosso cérebro não pára de trabalhar durante o sono, especialmente no processamento afetivo e na organização e consolidação daquilo que aprendemos quando acordados. Além disso, é no sono que o cérebro descarta memórias pouco relevantes para nossa vida e isso se dá não por falta de espaço no hardware. O cérebro precisa manter sua mesa de trabalho livre de penduricalhos supérfluos.  

 

O estudo foi publicado nesta última semana pelo prestigiado periódico Science.

 

CBN-RICARDO[1]

 

 

Anúncios