Moral and Ethics

 

Você sacrificaria uma pessoa para salvar outras cinco? Escolhas morais podem ser mais voltadas ao bem comum quando usamos uma língua estrangeira. Essa é a conclusão de um estudo publicado esta semana pelo periódico PLoS ONE por pesquisadores das universidades de Chicago nos EUA e Barcelona na Espanha.

 

O experimento testou o cenário de que para salvar cinco pessoas era preciso matar uma pessoa. Quando o experimento era feito em língua estrangeira, mais pessoas decidiam matar um para salvar cinco.

 

Os autores propõem que na língua estrangeira o envolvimento emocional é menor e as decisões podem ser mais racionais. Geralmente aprendemos uma língua estrangeira em um contexto menos emocional (e.g. sala de aula) quando comparado à língua nativa. A língua nativa evoca mais nosso cérebro emocional. Os mesmos pesquisadores já tinham demonstrado que decisões econômicas também seguem essa mesma tendência.

 

Os resultados podem ter conseqüências no mundo real globalizado. Pode fazer diferença quando se pensa em júris de organismos internacionais, por exemplo.

 

CBN-RICARDO[1]

Anúncios