Pesquisadores japoneses publicaram um estudo esta semana na revista Frontiers in Psychology em que demonstraram que uma música considerada triste pode evocar emoções positivas.

 

 

A pesquisa recrutou 44 voluntários para ouvir três peças clássicas ocidentais desconhecidas: duas tristes (tonalidade menor) e outra alegre (tonalidade maior). Parte dos voluntários era formada por músicos e outra por não músicos. Depois de ouvir cada peça musical eles respondiam a um questionário padrão que avaliava o quão triste ou alegre eles percebiam a música e também descreviam o estado emocional em que se encontravam.

 

Os resultados mostraram que as pessoas podiam perceber a música como triste, mas a experiência emocional era de sentimento de romantismo e leveza. Tinham também sentimentos negativos, mas numa intensidade bem menor que a declarada na análise da percepção consciente da música. O fato de o voluntário ser músico não fez diferença nos resultados.

 

Do ponto de vista cognitivo, as pessoas percebem a música como triste, mas a experiência emocional vai muito além. Traz também sentimentos positivos. Uma música triste pode até aliviar emoções negativas da vida real.

.

Anúncios