No decorrer de um dia, as pessoas têm em média três vezes mais experiências positivas do que negativas. Isso é o que apontam algumas pesquisas. Porém, basta uma má notícia para concluirmos que o dia foi horrível.

 

Temos uma tendência inata a dar mais importância aos eventos negativos que aos positivos e isso pode ser visto como resultado da evolução da espécie, um alarme apurado para situações de risco. Além disso, as experiências positivas, por não dispararem esse alarme, podem chamar menos a nossa atenção ao longo do tempo por efeito de habituação. Mas como fazer para enxergarmos o copo mais para meio cheio do que meio vazio?

 

Já é bem reconhecido que dividir as boas experiências com parceiros, familiares e amigos próximos promove uma maior satisfação geral com a vida, maior bem estar e até mais disposição. Exercitar a gratidão também tem esse poder.

 

Dividir o prazer amplifica o prazer e isso está alinhado com os resultados de pesquisas que demonstram que a felicidade é contagiosa. Dividir as boas notícias levanta o astral do emissor, mas também do receptor da mensagem. Esse talvez seja um dos maiores ingredientes de sucesso do fenômeno facebook.

 

 smallicone2

Anúncios