Viver em estado de bem estar é uma das maiores aspirações de qualquer sociedade. Os benefícios desse bem estar vão além do prazer no momento presente.  Um estudo publicado esta semana pelo periódico Archives of Internal Medicine demonstra que as pessoas que julgam que curtem bem a vida têm melhor saúde e maior longevidade.

 

Mais de onze mil ingleses com mais de 50 anos de idade foram acompanhados por uma média de sete anos. Os voluntários foram submetidos a um questionário bem validado que avalia o quanto uma pessoa aproveita a vida, o que inclui perguntas sobre auto-realização, autonomia e prazer em viver.  Os resultados apontaram que aqueles que apresentavam maiores índices nessa escala foram as que apresentavam menos doenças, fumavam menos, faziam mais atividade física e tinham maior longevidade. Além disso, eram mais freqüentemente casados e com trabalho remunerado.

 

Não dá para dizer em relação causa e efeito, mas parece que existe aí um círculo virtuoso.

 

 

Anúncios