Blog Quote Bubble 

 

 

Uma recente pesquisa realizada pela revista Nature envolvendo cerca de 500 jornalistas científicos revelou que as oportunidades de emprego na área estão diminuindo e aqueles que conseguem manter seus empregos estão trabalhando em ritmo cada vez mais acelerado: estão envolvidos não só na produção de matérias, mas também alimentam blogs, podcasts, etc. Por outro lado, cresce o número de blogs assinados por cientistas, chegando a alcançar centenas de milhares de acessos semanais. Além disso, os próprios jornalistas têm acessado cada vez mais blogs científicos em busca de idéias para suas matérias. Essa pesquisa mostrou que 63% dos jornalistas baseiam-se em blogs científicos para a construção de suas matérias, comparado a 18% há cinco anos atrás.

 

Atualmente, com os meios de comunicação de massa contratando cada vez menos jornalistas científicos, as matérias elaboradas por relações públicas de instituições de pesquisa passam a ser cada vez mais utilizadas. A pesquisa conduzida pela Nature demonstrou que 39% dos jornalistas científicos publicam os press releases dessas instituições. Será que é esse o mundo ideal? Os próprios cientistas e suas instituições levando informação à sociedade? O fato é que esse tipo de informação tem o viés do interesse da instituição de origem, cenário um pouco distante daquilo que se chama de cobertura jornalística independente.

 

Ao mesmo tempo que os jornalistas penetram no universo dos blogs, os  cientistas estão penetrando na mídia tradicional. Esse movimento pode até ser visto como uma tendência de fusão entre a cultura do jornalismo e da ciência. É ótimo observar os cientistas colocando a cara para fora dos laboratórios, colaborando de forma mais intensa para a divulgação científica. Por outro lado, pode-se perceber que os meios de comunicação ficam cada vez mais dependentes dos press releases das instituições de pesquisa.

 

 

 

 

 

smallicone11

 

 

 

Anúncios