O prestigiado periódico PNAS publicou esta semana um extenso estudo longitudinal envolvendo milhares de americanos da adolescência até idades avançadas e mostrou que um bom círculo social traz benefícios à saúde em todas as fases da vida.

As pessoas mais solitárias apresentavam maior chance de pressão alta, obesidade abdominal e inflamação no sangue, todos considerados marcadores de risco de doenças como câncer e eventos vasculares. A pesquisa mostrou, por exemplo, que poucos amigos na adolescência traz o mesmo risco de inflamação sistêmica que a inatividade física.

A análise deixa claro para os médicos que eles devem estimular os pacientes a terem uma vida social plena desde idades precoces. A pesquisa dá bons insights de como a sociabilidade pode ser um agente promotor de nossa saúde

O estudo foi conduzido pela Universidade da Carolina do Norte.

 

Anúncios