A Society Of Coffee Drinkers

Agora não tem mais dúvida. A Associação Americana do Coração publicou na última semana os resultados de uma pesquisa que durou 30 anos e que mostrou que o consumo moderado de café reduz a mortalidade por doenças cardiovasculares. O estudo também mostrou que a mortalidade por doenças neurológicas foi menor.

Já existem evidências que o café ajuda a prevenir o derrame cerebral e as doenças de Parkinson e Alzheimer. O presente estudo envolveu mais de 200 mil americanos e apontou que o efeito protetor do café acontecia com o consumo de até cinco doses por dia, tanto com o cafeinado como com o descafeinado. Moral da história? O café pode e deve fazer parte de uma dieta saudável.

Uma outra pesquisa recente encomendada pela Associação Brasileira das Indústrias do Café (ABIC) em nove capitais, quatro cidades de médio porte e quatro cidades rurais revelou que 94% dos indivíduos maiores de 15 anos bebem café, e 95% desses o consomem diariamente. Entre aqueles que não tomam café, a principal razão apontada é a de que ele pode fazer mal à saúde. O estudo também revelou que 13% daqueles que bebem café pretendem reduzir seu consumo, e a razão principal é a preocupação de que o café possa fazer mal à saúde. Parece que podemos diminuir bastante esses medos e culpas.

Anúncios