.

Um estudo recém-publicado no periódico Psychological Science aponta que o hábito de abraçar os outros pode ajudar a prevenir doenças. Paradoxal?

Pesquisadores da Universidade Carnegie Mellon nos EUA aplicaram questionários a cerca de 400 voluntários para avaliação do quanto eles sentiam que tinham apoio de outras pessoas para dividir medos e conflitos. Por duas semanas eles também eram interrogados se tinham sido abraçado por alguém durante o dia. Além disso, parte dos voluntários era exposta ao vírus causador da gripe e depois ficavam isolados em quarentena para observação dos sintomas por cerca de uma semana.

Aqueles que tinham a percepção de maior apoio social eram também os que mais deram e receberam abraços durante as duas semanas estudadas. O mais interessante foi que as pessoas que experimentaram mais abraços foram as que apresentaram menos sintomas de gripe, independente do fator “apoio social”.  Esse mesmo grupo de pesquisadores já tinha demonstrado que as pessoas com maiores laços sociais gripavam menos, provavelmente por um sistema imunológico mais equilibrado.

Anúncios