A Dieta Mediterrânea é caracterizada por consumo predominante de cereais, legumes, frutas, peixe, azeite, consumo moderado de álcool, especialmente o vinho, e baixo consumo de carnes e laticínios. Alguns estudos populacionais publicados nos últimos anos têm demonstrado que a Dieta Mediterrânea reduz o risco da Doença de Alzheimer. Pesquisadores da Universidade de Columbia – New York  publicaram recentemente o resultado do impacto da Dieta Mediterrânea em pacientes já com o diagnóstico de Doença de Alzheimer. Pacientes com maior aderência à Dieta Mediterrânea apresentavam menor risco de morrerem ao longo de uma média de quatro anos de acompanhamento.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios