O curso de medicina da UFBA em Salvador é a  escola de medicina mais antiga do Brasil e nesta semana recebeu uma má avaliação pelo MEC. Isso por si só já é muito triste, mas o coordenador do curso de medicina  resolveu piorar ainda mais a situação.  Chega a ser até difícil comentar uma declaração como essa, mas vamos lá

O coordenador do curso disse que as baixas notas dos alunos na avaliação têm como causa o baixo QI dos baianos. Chegou a dizer que ” O baiano toca berimbau porque só tem uma corda. Se tivesse mais de uma corda não conseguiria “, ” O berimbau é o tipo de instrumento para o indivíduo que tem poucos neurônios”. Claro que o coordenador já está sendo afastado pela reitoria por suas declarações.

O fato é que redução de performance cognitiva realmente existe em populações carentes e desnutridas. Não deve ser este o caso de alunos que passaram pelo severo funil de um vestibular de uma Universidade Federal da capital do estado

 

 

 

 

 

 

Anúncios