Pelo menos menos EUA, um em cada cinco estudantes já usaram as tais “medicações espertas” com a intenção de melhorar o desempenho cognitivo e ter mais chance de sucesso em provas e concursos.  Entretanto, a maior parte desses estudantes não sofre de qualquer problema neurológico ou psiquiátrico. Mas será que essas medicações funcionam para quem nao tem problemas? Parece que pode até piorar o desempenho.

Uma pesquisa publicada esta semana mostrou que pessoas com desempenho cognitivo podem até piorar quando usam uma dessas medicações espertas, o modafinil, também conhecido como o viagra dos executivos. Pesquisadores da Escola de Psicologia da Malásia testaram as habilidades cognitivas de 32 voluntários após usarem a medicação e outros 32 com placebo. A medicação provocou uma  menor rapidez no ato de dar as respostas. Além disso, as respostas não foram mais corretas com a droga. Essa lentificação poderia promover respostas menos impulsivas por com uma melhor reflexão das perguntas, mas não foi isso que os resultados sugerem.

Anúncios