heartbrainnnn

 

 

Uma série de doenças do coração pode fazer com que o músculo cardíaco perca progressivamente sua força, culminando na síndrome de insuficiência cardíaca, problema grave que após 5 anos do seu diagnóstico provoca a morte de metade dos pacientes. Uma pesquisa inédita recém-publicada pelo Journal of Cardiac Failure demonstra que pacientes com insuficiência cardíaca, a maioria em suas formas leve e moderada, apresentam também uma certa insuficiência cerebral.

 

Pacientes com insuficiência cardíaca apresentaram pior desempenho quando comparados ao grupo controle em 14 de 19 testes aplicados, sendo que a dificuldade de memória foi o problema mais comum. Quase metade dos pacientes foi classificada como tendo desempenho cognitivo inferior à média. A principal explicação para esses achados é a de que com a falência da bomba cardíaca, o fluxo sanguíneo cerebral é reduzido e perde-se também sua capacidade de auto-regulação. Outra hipótese é a freqüente ocorrência de derrames cerebrais entre pacientes com insuficiência cardíaca. Um coração fraco aumenta a chance de formação de pequenos coágulos de sangue que podem “escapar” para as artérias cerebrais, causando um derrame cerebral. Estudos evidenciam uma prevalência de derrame cerebral de até 35% entre pacientes com insuficiência cardíaca.  O estudo ainda mostrou que pacientes que tinham história de infarto do coração tiveram um desempenho cognitivo pior do que aqueles com outras causas de insuficiência cardíaca.

 

Talvez o mais importante recado desse estudo seja o de que uma boa parte dos pacientes com insuficiência cardíaca pode não ser mais capaz de seguir as recomendações feitas pelo médico, como é o caso de tomar corretamente diferentes medicações em seus diferentes horários. No caso de pacientes com dificuldades cognitivas, um cuidado especial na comunicação deve ser tomado, muitas vezes com a necessidade de se garantir o apoio de alguém que possa auxiliá-lo no seguimento do tratamento.

 

 

 

 

 

smallicone3

About these ads